PrevDiag_960

Prevenção

Existem atualmente duas opções para reduzir o risco de câncer de ovário, sobre as quais você poderá falar com seu médico.

• Pílula anticoncepcional: Tem sido demonstrado que os contraceptivos orais reduzem o risco de câncer de ovário entre 30% e 60%.
• Poderá ser considerada a cirurgia preventiva para remover os ovários e as trompas de Falópio, se os testes genéticos indicarem um aumento do risco do câncer de ovário. Para as mulheres que estão na fase pós-menopausa, a cirurgia pode reduzir o risco do câncer de ovário em 85%-90%, bem como outros cânceres relacionados. 
Para as mulheres na fase pré-menopausa, a remoção dos ovários e das trompas de Falópio também pode reduzir o risco do câncer de mama entre 40% e 70%.

Os estudos de pesquisa têm demonstrado que a forma mais comum e mais grave de câncer de ovário começa realmente nas trompas de Falópio. Toda a mulher que está considerando a cirurgia ginecológica poderá discutir sobre a remoção das trompas nessa ocasião.

Manter um peso corporal saudável poderá também reduzir o risco.

Antes de tomar tais importantes decisões, é importante analisar a série de riscos e benefícios. Seu médico também poderá discuti-los com você.

Diagnóstico

Atualmente, não existe nenhum exame de detecção fidedigno para o câncer de ovário.

Se você tem sinais ou sintomas do câncer de ovário, seu médico deverá efetuar ou encaminhá-la para fazer os seguintes exames:

• exame pélvico completo
• ultrassom pélvico ou transvaginal
• exame de sangue CA-125

Tais exames são mais eficazes quando são usados no seu conjunto. Como parte do processo de diagnóstico, os médicos também poderão efetuar uma tomografia por emissão de pósitrons ou uma tomografia computadorizada. Todavia, a biopsia é a única maneira definitiva de diagnosticar o câncer de ovário.